• PUPIK---FUGA-EM-2-©-Renato-Mangolin-027.jpg
  • PUPIK-16.3.jpg
  • Pupik 02 by Mariana Rotili.jpg
  • PUPIK---FUGA-EM-2-©-Renato-Mangolin-165.jpg
  • PUPIK---FUGA-EM-2-©-Renato-Mangolin-215.jpg
  • PUPIK-16.32.jpg
  • PUPIK---FUGA-EM-2-©-Renato-Mangolin-086.jpg
  • PUPIK_foto-Adalberto-Lima_2.jpg
  • PUPIK_foto-Arthur-Amaral_9.jpg
  • PUPIK---FUGA-EM-2-©-Renato-Mangolin-029.jpg

fotos: Arthur Amaral (menu espetáculos/9), Marina Wang (cabeçalho), Renato Mangolin (1/4/5/7/10), James Bellorini (2/6), Mariana Rotili (3), Adalberto Lima (8).

FOTOS EM ALTA - clique aqui para baixar


…Sua hilária, as vezes virtuosa, atuação… transita entre os climas com verve implacável.
(Zoe Czavda, Total Theatre, Inglaterra)
Espetáculo incrível!… cuidadosamente e lindamente trabalhada… completamente a minha praia!
(Jeremy Au, Audience Club, Inglaterra)
…o espetáculo levanta questões sobre nossa individualidade e nossa ancestralidade, com uma atuação primorosa e precisa das atrizes… levando a platéia à uma participação ativa e vibrante.
(Fabio Pascoal, diretor do FETEAG - Festival de Teatro do Agreste)

sinopse

PUPIK - Fuga em 2 é fruto de uma colaboração internacional entre as premiadas companhias LUME Teatro (Brasil) e The Karavan Ensemble (Inglaterra) com Naomi Silman e Yael Karavan. 

Juntas, elas contam a história do encontro e da amizade entre duas mulheres com trajetórias similares. Descendentes de refugiados e imigrantes, elas vivem uma vida fragmentada, composta de identidades, culturas e línguas diversas. Partindo das suas “pessoalidades”, as atrizes abordam temas contemporâneos essenciais como identidade, imigração e preconceito. No meio de um cenário global crescente de divisão e intolerância, “Pupik” – que significa “umbigo” em hebraico – busca desenterrar o que nos liga, apesar das diferenças.

Com uma carreira consolidada de mais de 20 anos de pesquisas em teatro físico e visual, dança e palhaço, as atrizes buscaram fundir as suas linguagens para encontrar uma expressão simples e poética num diálogo direto e íntimo com o público. O espetáculo estreou no Brasil em 2015 no XI Feverestival (Festival Internacional de Teatro de Campinas) e depois seguiu se apresentando em várias cidades e festivais do Brasil. Em 2017 e 2018 apresentou em Portugal, Inglaterra (dentro de projeto financiado pelo Arts Council England) e Israel e mais recentemente no espaço da Caixa Cultural no Rio de Janeiro.



ficha técnica

Concepção, atuação e roteiro: Naomi Silman e Yael Karavan 

Assessoria artística: Ricardo Puccetti 

Trilha sonora original: Greg Slivar

Figurino: Sandra Pestana e Akshy Marayen

Desenho de luz: Francisco Barganian

Técnicos responsáveis: Daniel Salvi, Eduardo Albergaria e Francisco Barganian

Design gráfico: Arthur Amaral

Registro audiovisual: Alessandro Soave

Apoio administrativo: Giselle Bastos

Produção: Juliana Kaneto (Caju Cultura)

Realização: Lume Teatro e The Karavan Ensemble


Duração: 90 minutos

Indicação Etária: 10 anos


Anexos

Portfolio: pupik-portfolio_web.pdf

Condições Técnicas: pupik_condicoes-tecnicas-lume-2019.pdf